sábado, 2 de janeiro de 2016

O Encanto da Lua Nova

O Encanto da Lua Nova - Alonso Alvarez




Sinopse


Mistura de lindura deslizante, de acontecências inesperadas, de sustos e nojos, de suspiros acelerados. De descobertas desimportantes, furadas, estaladas, pra ir juntando as peças do quebra-cabeça misterioso e navegar pela plena poesia.

Uma patota estranha, moradora num prédio sem 11º andar, decide decifrar o que lá se escondia .Bate-papos, percepção da sexualidade explodente, cachorro poliglota, exageros nas invenções, encontros com mulheres-bruxas e mulheres-fadas, arrepios, transformações mágicas  personagens ou adereços de alguns livros, troca de opiniões e de sacações, elevadores quebrados,homenagens.Uma fusão do urbano de agora com o encanta de sempre.

Uma história de apetites. De descobrir, de comer, engolir, expelir, de devorar. De responder a cada curiosidade, se dar mal, se enfiar de cabeça na junção das emoções das histórias vividas e nas lidas.

Uma história sobre cheiros, cores,procura de palavras, temores, querências, misturas... de labirinto percorridos procurando proximidade com escritores -deuses, de bibliotecas mágicas e infinitas, com respostas para cada pergunta em alguns dos livros que guardam para serem lidos ou relidos.

Uma história dum estreante danado de talentoso, que cria diálogos ágeis, que tem humor, que sabe de livros e poesia e demonstra isso sem cara de aula chata, que não foge de palavras cabeludas e precisantes naquela conversa, que fisga o leitor, o deixa fissurado  e sem sossego até chegar na ultima página...mas provocando para recomeçar de outro jeito.

Uma história da bem armada, sem preconceitos, um autor deliciante!!uma estreia bem mexetiva!!!

                                                                                                                                  Fanny Abramovich



Sobre o Autor



Alonso Alvarez é um autor nascido em São Paulo (capital), dono da Ficção (Editora das áreas de artes e literatura), possuidor de uma boa carreira no ramo literário entre serviços de outras áreas. Alonso é o tipo de escritor que usa a imaginação com fartura sem se distanciar muito da realidade (acho isso incrível!), usa palavras fáceis e joviais, cria um clima bom de humor ao mesmo tempo que remete uma carga clássica literária muito boa ao leitor, mantem um equilíbrio inacreditável no que escreve, para que isso seja bem-vindo tanto aos pre-adolescentes (ou crianças) quanto aos que já possuem uma idade maior. Além de tudo é um pessoa super simpática que tive a honra de conhecer (não pessoalmente)!

Sobre a Obra


A edição é bem bonita, uma capa bem trabalhada com detalhes básicos, possui 142 páginas  amarelas (minha favorita). Apesar de achar que a sinopse conta muita coisa e eu preferir aquelas mais resumidas, gostei da opinião de Fanny Abramovich em sintetizar os acontecimentos sem citar nomes.

Então, o enredo se passa num condomínio com um prédio inusitado, o mesmo não possui o 11º andar (o elevador passa do décimo direto para o décimo segundo) e há uma biblioteca" mágica" que toma conta de um andar inteiro, nela há muitos labirintos onde os grandes escritores fazem "real" morada.

É nesse ambiente que um grupo de amigos composto por  Turista, Band-Aid, Ri, Treze e Lupicinio (o cachorro) vão passar pelas maiores aventuras de suas vidas  e arrastar com eles o zelador e o síndico, além das garotas que acabam se metendo nessa trama direta ou indiretamente.

Tudo se inicia quando Turista por acaso encontra o andar inexistente do prédio e divide sua experiencia com os amigos, depois disso a vida deles nunca mais volta ao normal, é peripécia atras de outra...

Os amigos de turistas resolvem apurar esse caso, pois a história do garoto não faz o menor sentido, mas a forma como foi contada acaba despertando os estímulos dos garotos em descobrir e tirar a prova da existência dessa tal "fada" ou Bruxa" (vai saber...) que habita em um andar que não existe, anda pelada e possui uma aranha gigante como companheira, do velho cego que armazena livros e mais livros em uma parte enorme do prédio...Cara, isso é muito louco!

A partir de então as coisas do prédio viram uma zona, e sobra para o zelador e para o pobre do síndico!
Os garotos vivem experiencias únicas e inesquecíveis.

Apesar de narrar  todas essas coisas totalmente inusitadas, o autor consegue dá um sentido para o ocorrido e durante o texto há trechos que fazem o autor pensar na vida, nos sonhos, na amizade, na verdadeira infância.

"Os feitiços são feitos da mesma matéria que o sonhos".

O mais legal é que há no meio de todas essas armações dos garotos há um ensinamento, um porquê para  a "LUA NOVA" e seu encanto.

O autor prende o leitor do inicio ao fim, acredito que essa capacidade na escrita é a prova de que a leitura foi proveitosa e eu senti isso!

Super indico "o encanto da lua nova' ! boa leitura! Espero que gostem da dica.


0 comentários:

Postar um comentário