sábado, 26 de dezembro de 2015

Doze Contos e Meio Poema

Doze Contos e Meio Poema - Krishnamurti Góes dos Anjos



Sobre o Autor


Krishnamurti Góes dos Anjos é pesquisador e escritor baiano, já compôs muitos trabalhos reconhecidos como "O touro do rebanho" , "Gato de telhado", "Um novo século"e outros. Possui participação em publicações além das fronteiras do Brasil, ganhador de prêmios internacionais e ainda assim é uma pessoa super humilde e comunicativa.

Conheci o krishnamurti através de redes sociais (grupos de leitura) e pude perceber que se trata de um profissional muito competente, um homem que escreve com excelência sobre temas variados, possuidor de uma alma revolucionária, alguém que não se acomoda com as inúmeras coisas que andam fora do lugar na sociedade, capaz de prender leitores de todas as idades, Góes é um escritor fantástico.

Sobre a Obra


É um livro de contos variados,com 131 páginas, onde pude destacar:


  • A capa é bonita, sem muitos exageros;

  • As páginas são amarelas e possui algumas imagens, o que torna a leitura boa (eu gosto desse modelo) e ilustra os contos;

  • A escrita é simples e isso facilita a leitura para qualquer pessoa (Góes usa a escrita de forma histórica, filosófica e até poética);

  • A partir de fragmentos de pensamentos, de ideias e ideais, o autor discorre facilmente sobre aquilo que quer escrever.

  • O autor fala de temas comuns a nós, como um trabalhador que navega nas memórias em segundos, um jovem viajante e sonhador que consegue ir além do que lhe foi imposto, assim como algo mais abstrato como a escrita, por isso o leitor precisa está sensível à leitura na mais íntima harmonia  com o que o autor  quis dizer exatamente. Mas vale ressaltar que obra por si só se mostra como é, e isso é o  mais importante.

Trechos da Obra


"[...]
O tempo passou, mas não foi em vão,

Precisávamos de mais letras, mais linhas, parágrafos e páginas

para, enfim, nos encontrarmos.
E tudo se antecipou, ilusões, esperanças, decepções e vivencias.
Sim, era preciso.
Hoje talvez compreendas o que eu quero dizer quando escrevo.
Quando as letras dos meus textos, recodra-te deste poema
desencontrado que eu não soube fazer porque não sou
poeta.
[...]" 1/2 Poema

Essa é a nossa super dica, tenham uma ótima leitura!

0 comentários:

Postar um comentário