domingo, 30 de novembro de 2014

Uma Prova de Amor

Uma Prova de Amor - Emily Giffin



Sinopse


Primeiro vem o amor, depois vem o casamento e depois… os filhos. Não é assim? Não para Claudia Parr. A bem-sucedida editora de Nova York não pretende ser mãe, e até desistiu de encontrar alguém que aceite esta sua escolha, mas, então, ela conhece Ben. O amor dos dois parece ideal. Ben é o marido perfeito: amoroso, companheiro e — assim como Claudia — também não quer crianças. No entanto, o inesperado acontece: um dos dois muda de ideia a respeito dos filhos. E, agora, o que será do casamento dos sonhos?

Resenha


Emily Giffin consegue criar um cenário parecido ao que estamos acostumados a ver, só que com um diferencial e é isso que mantem o leitor preso ao desenrolar dessa surpreendente história.

O casal (Claudia e Ben) tinha uma vida maravilhosa em Nova York e vivia uma paixão intensa dia após dia. Desde o inicio da relação estavam convencidos de que só eles dois se bastavam e ter um filho não estava em seus sonhos, esse pensamento não era tão bem aceito pela maioria das pessoas, dentre elas está Daphne, uma irmã de Claudia, uma mulher que tinha como maior sonho o de ser mãe.

Tudo estava perfeito até que Ben mudou de ideia com relação aos bebês, sobretudo quando um casal de amigos lhe informou sobre a chegada de seu primeiro filho, a ideia chegou até Claudia como uma punhalada pelas costas, o que fez com que o clima entre eles se transformasse totalmente.

E agora, o que pensar dos homens? São todos iguais e mudam de ideia após conseguirem o que queriam (nesse caso o casamento)? Será que o amor do casal vai superar essa fase e eles permanecerão juntos? Até aonde Bem irá com essa nova ideia? Ele já não tinha dado o assunto de filhos por encerrados desde o namoro quando decidiram que não os teriam? E Claudia, se rende ou não? Essas são algumas dúvidas que provavelmente surgirão de imediato  no leitor após a brusca mudança de Ben.

A partir de então a história começa a ficar muito mais interessante, pois aparecem outros personagens estimulando a curiosidade do leitor e induzindo-o a deduzir os próximos capítulos (mas já aviso que nem adianta, você vai se surpreender).

 Enfim, Emily consegue nos deixar cada vez mais envolvidos com a história (foi o que aconteceu comigo).



0 comentários:

Postar um comentário